A importância de ouvir na essência

ouvir-na-essencia

Pessoas criativas e bem sucedidas tem como característica a capacidade de ouvir com atenção, elas acreditam que soluções criativas e assertivas são frutos do diálogo e para isto precisam da escuta ativa.

Através da escuta ativa é possível construir relações sólidas sejam pessoais ou profissionais, o motivo é que quando as pessoas se sentem respeitadas e tratadas sem julgamento retribuem com confiança e lealdade.

Ouvir com atenção envolve um processo mental sofisticado que precisa de atenção e disciplina, vamos conhecer sobre os três níveis de atenção:

Nível 1: Existe a atenção consciente, respeito e a pratica a empatia. É possível captar a mensagem, o tom e o volume da voz e os sinais corporais. O foco está em ouvir e não julgar, isto promove o entendimento da situação resultando em melhores soluções.

Nível 2: A falta de atenção prejudica a percepção do que é dito e o significado da mensagem. O interlocutor é julgado de acordo com as crenças do ouvinte gerando interpretações são equivocadas.

Nível 3: A mente está distraída o foco não está na conversa. A capacidade de captar e lembrar da mensagem é baixa, pois o foco do ouvinte está em pensamentos negativos e sentimentos de frustração, raiva, ansiedade, impaciência e mau humor. O resultado é sempre o conflito.

Para ter assertividade na escuta é preciso conhecer comportamentos que não favorecem a prática

  • O falso: Mostra sinais de atenção como balançar a cabeça, contato visual e murmúrios ocasionais, mas o pensamento está focado em outro lugar.
  • O impaciente: Não permite que o interlocutor termine de falar, demonstra ansiedade de falar e tem pouco respeito pelo interlocutor.
  • O pensador: Na busca por interpretar o que esta sendo dito faz julgamentos prematuros sem prestar atenção nos sentimentos e emoções.
  • O egocêntrico: Fica esperando momento de usar o assunto para mudar o foco para si.
  • O chato: Escuta até que possa usar as palavras do interlocutor para mostrar que ele está errado ou para mostrar outros pontos de vista.
  • O sabe tudo: Interrompe e impede que o interlocutor conclua sua mensagem, demonstra falta de respeito quando minimiza o interlocutor diante dos demais ouvintes.

Agora que já sabemos o que não fazer, vamos aprender como ser um bom ouvinte através da escuta ativa.

  • Foco no importante: Preste atenção no orador procurando ideias e informações importantes.
  • Foco no conteúdo: Escute o que está sendo dito, não se distraia com julgamentos e respeite as diferenças.
  • Sem julgamentos: Não reaja defensivamente quando o ouvir ideias diferentes das suas, nem sempre é preciso defender seu ponto de vista, ele pode ser irrelevante para o resultado final.
  • Focalize nas ideias: Pense de forma sistêmica para fortalecer a concentração e a compreensão.
  • Seja seletivo nas anotações: Anote somente o que for relevante para não se distrair.
  • Seja ativo: Se concentre , faça contato visual,demonstre através de expressões faciais discretas sua concordância ou dúvidas.Quando o interlocutor terminar se houverem dúvidas busque esclarecimentos.
  • Memorize a mensagem: Faça um resumo na sua mente para evitar falar antes de concluir o pensamento.

Nossa cultura tem a crença de que a pessoa mais importante é a que explica, já quem escuta é considerado passivo. É preciso quebrar este paradigma e entender que quem escuta atentamente consegue ser mais estratégico e ter maior influência, pois não criam problemas desnecessários. Esta habilidade precisa ser desenvolvida e treinada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s